Preservação

Inteligência Emocional e Meio Ambiente

"Como eu reconheço o grande desastre que é minha mente autocentrada e insatisfeita que pouco se preocupa com o outro e com o meio ambiente para satisfazer minhas necessidades?" Alexandre Saioro Recentemente li a notícia de que no dia 2 de agosto a humanidade oficialmente esgotou todos os recursos disponíveis no planeta para 2017. Este foi o Dia de Sobrecarga da Terra deste ano que informa quando a demanda anual por recursos naturais excede o que o planeta pode regenerar. Desde...

Leia mais...

O FRICINE 2015 é uma ótima notícia!

O FRICINE exibirá 53 filmes de vários países, selecionados entre 180 filmes, que mostram a busca social por sustentabilidade, resiliência, superação e renovação. O espaço principal de exibição da mostra 2015 será a Usina Cultural, em Nova Friburgo, de 24 de outubro à 1 de novembro, com entrada franca. O 5º Festival Internacional de Cinema Socioambiental trará em seu formato e em sua programação a resiliência, superação, renovação e busca de sustentabilidade. Tendo como principal objetivo...

Leia mais...

Biólogo pede devolução de metade da Terra para os animais

Um dos biólogos mais importantes do mundo surpreendeu ao propor à revista do Instituto Smithsoniano uma estratégia de conservação audaciosa, no final de agosto. Segundo Dr. Edward Osborne Wilson, influente cientista de 85 anos da Universidade de Harvard, para prevenir a “extinção em massa de espécies”, precisamos destinar metade do planeta exclusivamente para a proteção dos animais. Duas vezes vencedor do Prêmio Pulitzer e autor de mais de 25 livros, Dr. Wilson acredita que estamos...

Leia mais...

Quando a gestão da água vai entrar para o debate sobre o desenvolvimento do Brasil?

Elemento vital para a sociedade e a economia, a água ainda não ocupa um lugar estratégico no debate sobre o desenvolvimento do país. Mesmo detendo cerca de 12% de toda água doce superficial do planeta, o Brasil vem falhando na gestão deste recurso natural tão precioso. A gestão das águas não é discutida em profundidade pela sociedade brasileira e tampouco pelos tomadores de decisão. No entanto, não há momento mais oportuno do que este para olharmos a gestão de recursos hídricos no território...

Leia mais...

Como a Costa Rica virou um fenômeno verde mundial

Não é só no futebol que a Costa Rica surpreende. Com inovação, planejamento e boa gestão, este pequeno país da América Central mandou para escanteio uma das maiores taxas de desmatamento do mundo, transformando-se em exemplo de conservação ambiental e disputado destino de ecoturismo. Na década de 70, quase 80% da cobertura florestal da Costa Rica havia praticamente desaparecido para dar espaço à criação de gado para produção de carne bovina, que tinha como principal comprador (e financiador)...

Leia mais...

28 sinais de que o planeta está em perigo

Águas contaminadas, ar poluído, solo degradado, desequilíbrio ecológico, clima em transe...Os alertas são claros: o mundo agoniza — e nós também O dia 5 de junho foi o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para nós, urbanoides, pode parecer algo distante e vago. Há tempos, a humanidade se distanciou da natureza a ponto de se julgar autosuficiente e independente do meio ambiente. Mas o ritmo das transformações pelas quais o mundo vem passando está se acelerando e seria um perigo ignorar isso. É...

Leia mais...

Mundo está à beira de uma extinção em massa

CLIPPING Espécies de plantas e animais estão sendo extintas mil vezes mais rápido do que acontecia antes dos seres humanos existirem. E o problema não acaba por aí. Segundo cientistas, o mundo está à beira de sua sexta extinção em massa. Um artigo sobre a pesquisa foi publicado na revista Science. O estudo analisou as taxas de extinção passadas e presentes. Então, descobriu que a taxa era mais baixa no passado do que o imaginado. O ritmo de extinção era de uma espécie a cada 10 milhões por...

Leia mais...

Relatório adverte sobre futuro sombrio do clima

Secas, inundações, conflitos, perdas econômicas cada vez mais profundas. Este é o cenário que aguarda o planeta caso não se reduzam as emissões de dióxido de carbono (CO2), advertem cientistas da ONU em seu próximo relatório sobre o aquecimento global. O rascunho do próximo informe do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), ao qual a AFP teve acesso, faz parte de um amplo estudo que contribuirá para determinar políticas e orientar negociações nos...

Leia mais...

Relatório: rios brasileiros tem baixa qualidade

Estudo divulgado pela organização SOS Mata Atlântica analisou a qualidade da água de 96 rios, córregos e lagos de 7 estados das regiões Sul e Sudeste e aponta que 41% desses cursos d’água foram classificados como ruins e péssimos. Apenas 11% dos rios e mananciais mostraram boa qualidade – todos eles localizados em áreas protegidas e que contam com matas ciliares preservadas. As principais fontes de poluição e contaminação, segundo a ONG, são decorrentes da falta de tratamento de esgoto...

Leia mais...

7 milhões de mortes associadas à poluição

Cerca de 7 milhões de pessoas morreram em 2012 por exposição à poluição do ar, que se transformou no maior fator de risco ambiental para a saúde no mundo, alertou nesta terça-feira (25) a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo os novos dados divulgados nesta terça-feira, uma em cada oito mortes naquele ano foi causada pela exposição à poluição do ar, dado que duplica números anteriores e confirma que a poluição do ar é agora o maior fator de risco ambiental para a saúde humana. Reduzir a...

Leia mais...

Estudo sugere que aquecimento global está acelerando

27/03/2013 Algumas pesquisas recentes indicam que o aquecimento global estaria reduzindo seu ritmo nos últimos 15 anos e entrando em um equilíbrio, o que constantemente é usado pelos céticos climáticos para ‘aliviar’ a situação das mudanças climáticas. Mas um novo estudo aponta que, na verdade, o fenômeno não está diminuindo seu ritmo, mas sim acelerando. A análise mostra que a falsa impressão de que o aquecimento global estaria reduzindo é devido ao fato de que a maioria das pesquisas...

Leia mais...

Clima precisa de menos discussões na ONU e mais ações de mercado, defende União Europeia

Menos conferências das Nações Unidas e mais incentivos através da precificação do carbono poderiam acelerar os esforços internacionais para reduzir o ritmo do aquecimento global, defende uma minuta da Comissão Europeia vista pela Reuters. As discussões sob a ONU ainda precisam se recuperar do desastre que foi a conferência de Copenhague em 2009, quando as negociações falharam e os encontros subsequentes foram altamente criticados por se arrastar semanas a fio e ainda assim evoluir pouco. A...

Leia mais...