Poluição

Poluição altera hormônio do estresse e muda metabolismo

“O resultado das pesquisas indica que as partículas de poluição afetam o corpo humano de mais maneiras do que conhecemos. A poluição do ar é uma ameaça global para a saúde de todos os seres humanos que vivem em todos os lugares.” Com informações da Reuters e do G1 O ar poluído faz com que os hormônios do estresse aumentem, sugere uma nova pesquisa, o que poderia ajudar a explicar por que a exposição a longo prazo à poluição está associada a doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais,...

Leia mais...

Degradação ambiental causa 12 milhões de mortes por ano

Aproximadamente 23% de todas as mortes prematuras no mundo são causadas por problemas de degradação ambiental, com número estimado em 12,6 milhões de mortes no ano de 2012. Os dados estão no relatório Meio Ambiente Saudável, Povo Saudável (Healthy Environment, Healthy People, em inglês), lançado esta semana pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) durante a 2ª Sessão da Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Unea), em Nairóbi, no Quênia, que terminou hoje...

Leia mais...

Vazamento de gás metano é o maior da História

O governador do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, Jerry Brown, declarou na quarta-feira (7/12/2015) o estado de emergência em Porter Ranch, no condado de Los Angeles, devido a um escapamento de gás metano que começou em outubro e que provocou a mudança de milhares de pessoas na região." O acontecimento é considerado por cientistas o maior vazamento de gás natural já registrado, além de ser a maior catástrofe ambiental desde que 2010, quando a plataforma de petróleo BP Deepwater...

Leia mais...

O transformismo do PT em sua fase agônica

“Sua razão e sua paixão são o leme e a vela de sua alma navegante. Se um dos dois quebrar, você pode adernar e ficar á deriva ou ficar imóvel no meio do mar. Porque a razão, reinando sozinha, restringe todo impulso. E a paixão, deixada a si, é fogo que arde até sua própria destruição.” (Gibran Khalil Gibran) Sandra Mara Ortegosa Uma das principais evidências que emergiram do recente processo eleitoral que resultou na reeleição da presidente Dilma, numa apertada vitória sobre o...

Leia mais...

Que caminhos seguir nesta crise planetária?

"Mas não adianta só ficarmos inconformados. É preciso propor e obrigar legisladores, em todos os níveis, a aprovar regras, padrões, adequados para tudo. E criar ônus financeiros para quem desrespeitá-los. Nos licenciamentos urbanos, por exemplo, de forma a evitar “ilhas de calor”, adensamentos do tráfego, aumento da poluição do ar e seus custos na vida das pessoas e na área de saúde." Leonardo Boff Já disse neste espaço que o jornalista e pesquisador Washington Novaes é uma das...

Leia mais...

Crescimento populacional leva à aquecimento e extinção

Demorou cerca de 200 mil anos para os humanos chegarem a uma população global de um bilhão. Mas, em duzentos anos, multiplicamos isso por sete. Na verdade, nos últimos 40 anos, acrescentamos um bilhão a mais a cada doze anos, aproximadamente. E as Nações Unidas preveem que acrescentaremos outros quatro bilhões – para um total de 11 bilhões – até o final do século. Apesar disso, poucos cientistas, legisladores ou mesmo ambientalistas estão dispostos a conectar publicamente o incrível...

Leia mais...

Concentração de CO2 na atmosfera fica acima das 400ppm por três meses consecutivos

Abril e maio tiveram concentrações médias de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera acima das 400 partes por milhão (ppm), e já se pode afirmar que junho repetirá a marca, fazendo destes três meses um recorde histórico que não encontra paralelo nos últimos 800 mil anos, pelo menos. Os dados são do Instituto Scripps de Oceanografia, da Universidade de San Diego, que monitora a estação de Mauna Loa, no Havaí, uma das mais importantes do mundo. O Instituto alerta ainda para a velocidade com que...

Leia mais...

28 sinais de que o planeta está em perigo

Águas contaminadas, ar poluído, solo degradado, desequilíbrio ecológico, clima em transe...Os alertas são claros: o mundo agoniza — e nós também O dia 5 de junho foi o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para nós, urbanoides, pode parecer algo distante e vago. Há tempos, a humanidade se distanciou da natureza a ponto de se julgar autosuficiente e independente do meio ambiente. Mas o ritmo das transformações pelas quais o mundo vem passando está se acelerando e seria um perigo ignorar isso. É...

Leia mais...

Mundo está à beira de uma extinção em massa

CLIPPING Espécies de plantas e animais estão sendo extintas mil vezes mais rápido do que acontecia antes dos seres humanos existirem. E o problema não acaba por aí. Segundo cientistas, o mundo está à beira de sua sexta extinção em massa. Um artigo sobre a pesquisa foi publicado na revista Science. O estudo analisou as taxas de extinção passadas e presentes. Então, descobriu que a taxa era mais baixa no passado do que o imaginado. O ritmo de extinção era de uma espécie a cada 10 milhões por...

Leia mais...

Relatório adverte sobre futuro sombrio do clima

Secas, inundações, conflitos, perdas econômicas cada vez mais profundas. Este é o cenário que aguarda o planeta caso não se reduzam as emissões de dióxido de carbono (CO2), advertem cientistas da ONU em seu próximo relatório sobre o aquecimento global. O rascunho do próximo informe do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), ao qual a AFP teve acesso, faz parte de um amplo estudo que contribuirá para determinar políticas e orientar negociações nos...

Leia mais...

As principais ameaças à qualidade da água no Brasil

A falta de tratamento de esgoto e a poluição oriunda da indústria e agricultura são as principais ameaças à qualidade da água no Brasil. Segundo levantamento da ONG SOS Mata Atlântica, a água é ruim ou péssima em 40% dos 96 rios, córregos e lagos avaliados em sete estados brasileiros. A pesquisa, divulgada por ocasião do Dia Mundial da Água (22/03), mostra que a situação é preocupante no bioma da Mata Atlântica, principalmente em áreas urbanizadas. Apenas 11% dos rios e mananciais foram...

Leia mais...

Clima precisa de menos discussões na ONU e mais ações de mercado, defende União Europeia

Menos conferências das Nações Unidas e mais incentivos através da precificação do carbono poderiam acelerar os esforços internacionais para reduzir o ritmo do aquecimento global, defende uma minuta da Comissão Europeia vista pela Reuters. As discussões sob a ONU ainda precisam se recuperar do desastre que foi a conferência de Copenhague em 2009, quando as negociações falharam e os encontros subsequentes foram altamente criticados por se arrastar semanas a fio e ainda assim evoluir pouco. A...

Leia mais...