02/05/2013 Noticia AnteriorPróxima Noticia

O Impacto da alimentação na saúde do nosso corpo,da sociedade e do meio ambiente.

Reflita profundamente: “O que estou comendo? Que sistema estou financiando com minhas escolhas? Como meu alimento é produzido? Quem produz meu alimento? Qual impacto da minha dieta na saúde do meu corpo? E no meio ambiente?”

Nilson Dias

Muitas vezes pensamos que a alimentação tem um impacto apenas na saúde do nosso corpo, muitos até ignoram este fato tão óbvio. Porém, nossos hábitos alimentares estão diretamente relacionados com a economia, com o meio ambiente, com a cultura, com a pobreza e a saúde de uma sociedade.

A notícia não foi muito divulgada na mídia convencional (canais de TV, jornais, etc) porém o Mc Donald’s fechou as portas após anos de tentativas frustradas na Bolívia. Não teve jeito, a população boliviana não aderiu a moda do fast-food porque para eles não há vantagem nenhuma num “alimento rápido”, pelo contrário, gostam muito mais de uma demorada refeição, produzida com alimentos locais que estão acostumados a comer milenarmente.

O que ficou claro com isso? Que a população tem o PODER de financiar o tipo de alimentação que deseja que esteja disponível para a sociedade. Se existe um produto que faz mal a saúde do seu corpo, que não respeita o meio-ambiente durante a cadeia produtiva, simplesmente temos o poder de não comprar e direcionar nosso dinheiro para empresas ou produtores familiares que produzam alimentos de qualidade e em harmonia com o meio ambiente. Somos nós que mantemos as engrenagens.

Segundo o médico Dr. Lair Ribeiro, para anular o efeito nocivo de 1 copo de refrigerante (ph ÁCIDO 2,5) são necessários 32 copos de água mineral de excelente qualidade (com ph 9 ou 10, diferente das águas minerais engarrafadas que na maioria tem ph 5 ou 6.). Ele é bem duro em seu vídeo famoso no Youtube e diz que

“Se você deixa entrar refrigerante em sua casa, você não gosta do seu filho. Chegará o dia em que será proibido vender refrigerante pois ele é responsável por inúmeras enfermidades”.

Num país com tamanha abundância de frutas como o Brasil, me questiono porque patrocinamos tanto as empresas de refrigerante e fazemos tão pouco suco de frutas. Fiquei muito triste vendo o documentário “Criança é a alma do negócio” onde o entrevistador mostra inúmeras frutas e legumes para crianças e elas não sabiam o nome de uma sequer, diferente das marcas de telefones e brinquedos. Uma criança ao ser perguntada se preferia suco da caixinha ou da fruta disse “Da caixinha, porque eu não sei o gosto da fruta, nunca tomei suco da fruta.” É incrível mais os pais desta criança de aproximadamente 6 anos nunca fizeram um suco natural para seu filho.

Quanto mais produtos industrializados compramos, mais problemas de saúde teremos em nosso corpo e mente, mais empresas inescrupulosas vendendo alimentos com baixo teor nutricional e ricos em produtos nocivos à saúde haverá e mais remédios serão necessários. Simples assim. Hoje em dia é muito difícil encontrar um fubá de milho, canjiquinha e demais produtos de milho, típicos na mesa brasileira, sem que sejam transgênicos. Repare na embalagem uma logomarca amarela com a letra “T” preta. E após 10 anos de estudos já está comprovando que o uso de milho transgênico na alimentação aumenta a incidência de câncer.

Depois que não teve mais como esconder os malefícios da gordura vegetal hidrogenada (ou gordura trans), a indústria desenvolveu outro tipo de gordura tão nociva quanto, e exibe orgulhosamente nos rótulos “0% de Gorduras Trans”. A Anvisa emitiu um alerta sobre a gordura trans camuflada em rótulos. Recentemente houve o problema com um lote do leite de soja Ades (que é tóxico, não tomem!) em que veio contaminado com desinfetante. As empresas não estão nem aí com sua saúde! Se liga! Só querem lubridiar a população viciando a todos em alimentos com baixíssimo teor nutricional, cheios de realçadores de sabores como o Glutamato Monossódico que é um veneno comprovado e outros produtos tóxicos como aspartame , para terem cada vez mais lucros e crescimento em vendas para mostrar aos acionistas e investidores.

Além dos problemas relacionados aos produtos industrializados temos o grave problema dos agrotóxicos nos produtos in natura como frutas, legumes e hortaliças. Não se engane, os biscoitos, massas, molhos de tomate e tudo mais que é industrializado utiliza em sua fabricação alimentos pulverizados com agrotóxicos para permitir a produção em grande escala em monoculturas. O Brasil hoje é o número 1 no ranking de consumo de agrotóxicos, cada brasileiro consome em média 5 litros de agrotóxicos por ano. E todo esse lixo químico contamina nossas águas, logo muito provavelmente os refrigerantes e cervejas também podem estar contaminados.

Então qual é a saída? Primeiramente reduza drasticamente a quantidade de produtos industrializados em seu carrinho de compras. Nova Friburgo possui uma Feira Orgânica todos os sábados de 7AM às 13h na Praça do Suspiro, além de muitos produtos orgânicos industrializados e in natura em mercados da cidade. Vá na feira e conheça os produtores. Se você possui casa com quintal, tenha em sua horta uma grande variedade de legumes e verduras. Mesmo em prédios é possível produzir alimentos em hortas verticais, terraços e jardins comestíveis, como fazem em Cuba. Vá mais a zona rural, em Friburgo todo mundo tem um primo ou conhecido que mora na Zona Rural, visite mais estas localidades, tenha uma horta comunitária em seu bairro com até mesmo um galinheiro, visto que os ovos do mercado são meros pudins de hormônios e antibióticos. Coma as frutas da estação e dê preferência as frutas da região (caqui, banana, lichia, etc). Muitas podem ser compradas a um preço mais baixo nas feiras de rua e na Coopfeira na Vila Amélia.

Faz quase 2 anos que tomo água de coco quase todos os dias, batida com folhas verdes do quintal e algumas bananas e frutas da estação no liquidificador. Muitos acham que é muito caro comprar cocos verdes a R$ 2,00 a unidade (que vem aqui de pertinho, de Cachoeiras de Macacú) porém não hesitam em pagar o mesmo valor numa lata de refrigerante. A água de coco é milagrosa, possui ácido láurico que é excelente para saúde mas muitos preferem o lixo industrial da soja, da indústria do açúcar, etc, que só trazem malefícios para saúde. A escolha é sua e de mais ninguém.

Reflita profundamente: “O que estou comendo? Que sistema estou financiando com minhas escolhas? Como meu alimento é produzido? Quem produz meu alimento? Qual impacto da minha dieta na saúde do meu corpo? E no meio ambiente?” A Internet possui muitas informações para quem deseja melhorar sua saúde através da alimentação.

Nilson Dias é é Gerente de Projetos (MBA) do Instituto Pindorama e Permacultor - nilson@pindorama.org.br

Por: ForumSec21