03/10/2011 Noticia AnteriorPróxima Noticia

Os fenômenos naturais e as tragédias da natureza neste início do Século XXI

O ser humano tem construído um ambiente artificial (tecnosfera) em conflito com o seu ambiente natural (biosfera). Nossas atividades não tem tido nenhum respeito com a natureza e com os outros habitantes da Terra.O cientista James Lovelock diz que a Terra é um ser vivo, um organismo muito complexo que é capaz de reagir as nossas agressões. Talvez, as catástrofes atuais já sejam uma reação da Terraà prepotência, insensibilidade e ambição da espécie humana.

O que tem levado o nosso Planeta Terra a tantas tragédias naturais no início do século XXI? Fenômenos como enchentes, secas, terremotos, erupções vulcânicas, tornados, furacões; oceanos engolindo ilhas, mar invadindo praias e apossando-se de áreas habitadas; degelo das calotas polares e nas Cordilheiras.

O aquecimento global foi algo muitas vezes natural, mas atualmente, tem, sem dúvida, uma forte contribuição humana, na medida em que poluimos e degradamos o ambiente, emitindo enorme quantidade de gases, destruimos a camada de ozônio e mudamos o curso dos rios e desmatamos sem cessar as florestas.

Desta forma, é certo queestas ações inconsequentestem provocado amudança climática através do efeito estufa. Os países (G8 e emergentes) tem até o final de 2012 para se adaptarem aos acordos internacionais sobre o meio ambiente da Rio 92 e do tratado de Kyoto. Apróxima reunião internacional que tratará deste tema é justamente a Rio + 20, em junho de 2012, no Rio de Janeiro.

Os vários tipos de fenômenos naturais

Dos fenômenos naturais, o terremoto é o que tem causado mais perdas humanas, principalmente, em países pobres como o Haiti, onde em 2008 mais de 200 mil pessoas morreram. Quando o terremoto ocorre no mar, com sismo superior a seis pontos é dado o alarme contra o perigo de tsunamis. Os ocorridos em Sumatra, em dezembro de 2004; em Padang e cidades da costa dos países banhados pelo Oceano Índico, em 2009; no Chile em 2010, são exemplos muito fortes. Em 11 de março, no mar da costa leste do Japão, de magnitude 8.9, a cidade de Sendai foi a mais afetada por um tsunami que dizimou 13.333 japoneses e que foi derivado de um terremoto no mar. Aproximadamente 16 mil ainda estão desaparecidos e o país convive diariamente com milhares de pequenos abalos. Somadas as catástrofes mais de 400 mil pessoas já morreram.

Os Vulcões voltam a atividade

Das histórias assombrosas sobre vulcões, o Vesúvio no ano 79 d.C se destaca. As cinzas soterraram quatro cidades italianas. Pompéia e Herculano foram encontradas e o número de mortos é desconhecido.

Ano passado, na Islândia, o vulcão Eyjafjoll cobriu de fumaça céus da Europa, e por mais de um mês os aeroportos ficaram fechados. Este ano, o também islandês Grimsvotn entrou em erupção, lançando nuvens de cinzas sobre a Escócia, Irlanda e nordeste da Noruega. Na Patagônia Argentina, o vulcão chileno Puyehue, desde junho, vem expelindo grossas cinzas, afetando as cidades turísticas de Bariloche e La Angostura. As fuligens cobriram pastagens, lagos e rios de algumas fazendas de cidades no Uruguai e do Rio Grande do Sul, deixando animais com fome e sede; a cortina de fumaça chegou ao continente Australiano.

Agitações na atmosfera

Tornados, ciclones e furacões são fenômenos atmosféricos formados porventos muito fortes de rotação circular; tempestades que produzem ventos rápidos num curto intervalo de tempo. Os furacões costumam formar-se na primavera e inicio do verão. Nos EUA, o furacão Katrina atingiu várias cidades do sul do país, deixando milhares de casas destruídas, inúmeros desabrigados e dezenas de mortos.No Brasil também já existem furacões atuantes no litoral de Santa Catarina e Paraná.

Os temporais talvez foram o primeiro fenômeno natural conhecido no mundo,e fopram associados, inclusive, ao Dilúvio que causou a grande inundação no planeta.

Nos últimos anos tem chovido descontroladamente em vários países e grandes volumes de água vem arrasando cidades. O fenômeno El-nino, vem do aquecimento das águastropicais do Oceano Pacifico; a corrente atmosférica extratropical amazônica está substituindo a neve na Cordilheira dos Andes pelas chuvas, causando temporais acima da média nos países vizinhos e no Brasil. A cordilheira impede que as tempestades tropicais se esvaiam pelo Pacífico e elas retornam para o continente sul americano, pela zona de convergência, através do fenômeno conhecido por Rios Voadores,que ainda passam pela Amazônia e trazem mais umidade para o sudeste do Brasil.A catástrofe ocorrida na Região Serrana em janeiro – especialmente em Nova Friburgo- é um exemplo. Apesar do aviso dos meteorologistas a desgraça poderia ter sido maior. As cidades destruídas e coirmãs pedem trégua a natureza pelo menos, até as obras de contenção das encostas ficarem prontas!

As 10 maiores tragédias naturais da última década

1 – Tsunami na Ásia (2004) - Um enorme maremoto atingiu India, Blangladesh, Mianmar, Tailândia,Malásia, Sri Lanka e Indonésia em dezembro de 2004. Ondas gigantes com velocidade de até 800 km/h varreram cidades inteiras. Pelo menos 280 mil pessoas morreram.

2 – Terremoto no Haiti (2010) – Um terremoto de 7 graus na escala Richter provocou caos no frágil Haiti. 230 mil pessoas morreram e mais de 3 milhões ficaram desabrigadas.

3 – Terremoto na China (2008) – A provincia de Sichuan foi devastada por um forte terremoto, mais de 87 mil mortos e prejuízo de cerca de US$ 70 bi.

4 – Ciclone na Ásia (2008) – O Ciclone Nargis atingiu o Sudeste Asiático com ventos de mais de 200 Km/h. Paquistão e Índia sofreram com a força do ciclone, mas a pior tragédia foi no pobre Mianmar que contabilizou cerca de 80 mil mortos e mais de 56 mil desaparecidos.

5 – Terremoto na Índia – (2001) – Maior tremor em 50 anos no País atingiu 7,9 na escala Richter, matou mais de 30 mil pessoas e destruiu milhares de prédios.

6 – Onda de Calor na Europa (2003) - Temperaturas elevadas causaram a morte de mais de 20 mil pessoas, grande parte idosos, e teriam causado prejuízos de cerca de US$ 60 bi.

7 – Terremoto no Irã (2003) – 70% da cidade de Bam foi destruída num terremoto de 6,6 graus na escala Richter. Mais de 25 mil pessoas morreram.

8 – Terremoto no Chile (2010) – Um terremoto de 8,8 graus destruiu a região costeira de Maule, deixando 404 mortos e muitos desaparecidos.

9 – Terremoto na Indonesia (2009) – A Ilha de Sumatra foi atingida por um terremoto de 7,6 graus. Pelo menos 4 mil pessoas foram soterradas.

10 – Furação Katrina (2005) - Os ventos chegaram a 280 km/h na região de New Orleans. Mais de um milhão de pessoas tveram que sair de casa e mais de mil perderam suas vidas.

Francisco Rohen

jofranrohen@gmail.com

Francisco Rohen é publicitário.

Por: ForumSec21